E como formamos as “entradas” do “funil” da Open Innovation?

images 2 2

Na realidade, podem ser consideradas “entradas” quaisquer fontes de ideias... A instituição inovadora apenas precisa fomentar e estimular a criação e ordenar o fluxo das ideias obtidas...

Alguns exemplos, dos quais já praticamos alguns:

- Desafios tecnológicos ou de conceitos;

- Concursos de ideias/exposição de projetos;

- Sistemas de “ideação” e centros de inovação (já estamos criando um...);

- Redes colaborativas, inclusive pela internet, que estão apresentando cada vez mais importância. Como exemplos: a “Inteligência Coletiva” - Web 2.0, e a “Co-criação”;

- Ideias provenientes de interessados, em geral;

- Rupturas tecnológicas;

- Bancos de Ideias, etc.

O importante é a instituição estar aberta às novas ideias, organizando-as convenientemente. Por exemplo, ideias de clientes, usuários, interessados, colaboradores (até de outros setores da instituição, não estando ligados ao setor inovador), parceiros, pessoas estranhas ao processo, etc. Valem também ideias provenientes de observação de concorrentes, de novas tecnologias, etc. Qualquer ideia é bem-vinda, desde que agregue valor à criação da inovação.

A Equipe do NEmp

NOTÍCIAS

{{article.title}}{{article.date}}

@ Entre em contato

Instituto Nacional de Telecomunicações – Inatel

Campus em Santa Rita do Sapucaí - MG - Brasil

Av. João de Camargo, 510 - Centro - 37540-000

+55 (35) 3471 9200

Escritório em São Paulo - SP - Brasil

WTC Tower, 18º andar - Conjunto 1811/1812

Av. das Nações Unidas, 12.551 - Brooklin Novo - 04578-903

+55 (11) 3043 6015 | inatel.sp@inatel.br