Campanha de coleta de lixo eletrônico do Inatel passará por seis cidades até o final de maio

Caxambu recebe a primeira coleta de 2019 no próximo dia 15

Inatel Lixoeletronico Machado abr2018 16O Projeto Cas@ Viva, do Inatel, segue com a campanha de coleta do lixo eletrônico “Não descarte esta ideia” em 2019. A primeira cidade que será atendida com a coleta neste ano será Caxambu no próximo dia 15 de março. A equipe do projeto estará na cidade recolhendo os materiais das 9h às 15h na Praça XVI de Setembro, no Centro. Ainda no mês de março, no dia 29, a cidade de Monsenhor Paulo também recebe a campanha, no mesmo horário, na Praça Coronel Flávio, no Centro.

O Inatel, em parceria com as prefeituras do Sul de Minas, programou até o momento a passagem da coleta em seis municípios da região. Confira as cidades que receberão a coleta de lixo eletrônico neste 1º semestre de 2019 sempre das 9h às 15h:

15/03 - Caxambu - Praça XVI de Setembro
29/03 - Monsenhor Paulo - Praça Coronel Flávio
11/04 - Tocos do Mogi - Praça Ivo Tomaz Cantuária
26/04 - Varginha – Praça do ET
08/05 - Conceição dos Ouros - Praça José Maria de Souza
29/05 - Machado - Coreto da Praça Antônio Carlos

O Inatel, além das coletas nos municípios, também recolhe durante todo o ano o lixo eletrônico na sede do projeto Cas@ Viva localizado no campus da instituição em Santa Rita do Sapucaí. Os materiais podem ser entregues de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h15 às 16h30, na Avenida João de Camargo, 510.

O que o projeto recebe?
Podem ser destinados para a campanha equipamentos como celulares, telefones fixos, baterias, pilhas/baterias, computadores, copiadoras, carregadores, mouses, televisores/monitores, receptores de tv, câmeras fotográficas, impressoras, aparelhos de DVD/VHS, e demais eletrônicos.

O que a campanha não recolhe?
A campanha não recolhe televisores e monitores de tubos abertos ou quebrados, além de lâmpadas fluorescentes e toners.

O que acontece com o material recolhido?
Os equipamentos recolhidos são selecionados. Os que estão em bom estado podem ser doados para escolas e entidades assistenciais ou terem as peças reaproveitadas em feiras e eventos de eletrônicos. Os que estão em mau estado são descartados junto a empresas especializadas no descarte correto.

Em números
De acordo com o relatório internacional Global E-waste Monitor 2017, elaborado pela Universidade das Nações Unidas (UNU) em parceria com União Internacional das Telecomunicações (UIT) e a ISWA – International Solid Waste Association (Associação Internacional de Resíduos Sólidos), a geração de lixo eletrônico no mundo atingiu 44,7 milhões de toneladas em 2016, um aumento de 8% em relação ao ano anterior e poderá superar a marca de 50 milhões de toneladas por ano até 2021. Boa parte desse volume não é reciclado e tem destinação inadequada, indo parar em lixões a céu aberto, contaminando o meio ambiente e consequentemente afetando a qualidade de vida da população.

7593dd7e 8ab6 4cd8 82dc 997eac167c96

 

@ Entre em contato

Instituto Nacional de Telecomunicações – Inatel

Campus em Santa Rita do Sapucaí - MG - Brasil

Av. João de Camargo, 510 - Centro - 37540-000

+55 (35) 3471 9200

Escritório em São Paulo - SP - Brasil

WTC Tower, 18º andar - Conjunto 1811/1812

Av. das Nações Unidas, 12.551 - Brooklin Novo - 04578-903

+55 (11) 3043 6015 | inatel.sp@inatel.br