Fetin 2016: uma feira de soluções e de pessoas que fazem diferença

inatel fetin makerMelhor que ver tecnologia é poder experimentar o que faz a nossa vida melhor. Assim é a Feira Tecnológica do Inatel, que este ano mexeu com todos os nossos sentidos. Afinal, além de ver projetos, experimentamos as soluções tecnológicas, saboreamos deliciosas comidas com o Festival de Food Truck e curtimos muitos estilos de música no espaço Conexão Cultural. O Espaço Maker, voltado para os jovens de Ensino Médio que vieram de várias regiões para o evento, ofereceu diversas experiências práticas, como óculos de realidade virtual, robótica e um workshop de eletrônica que despertou a curiosidade de muita gente que conseguiu fazer uma simples luz piscar. “Colocar a ‘mão na massa’ é muito mais legal para aprender do que apenas a teoria”, disse Paulo de Oliveira, de 17 anos, que está no 2º ano do Ensino Médio e viajou por quatro horas, de Bom Sucesso para Santa Rita do Sapucaí para participar da Fetin. A feira recebeu a visita de 26 caravanas, com a presença de mais mil alunos que tiveram oportunidade de conhecer o Inatel e todo o seu diferencial.

Ao andarmos pelos corredores da Fetin vimos quão impressionante é a ajuda da tecnologia para o desenvolvimento de uma sociedade. Um sistema de aluguel de bicicleta pode fazer diferença na renda de um trabalhador informal, uma solução automatizada pode facilitar a captação de água da chuva para sua reutilização, uma carona pode render oportunidades de negócios e empregos, uma pulseira promete afastar o tão temido mosquito da dengue. Esses são apenas alguns exemplos.

Os projetos ligados à saúde fascinam por trazerem esperança, conforto, economia e alegria. Qual mãe nunca teve trabalho para fazer uma criança escovar os dentes? Pois bem, na feira tecnológica uma capa para escova e um aplicativo tornaram essa tarefa do dia a dia muito mais gostosa. Era fácil ver o stand com crianças “brincando” de limpar os dentes.

inatel fetinOs projetos voltados para reabilitação proporcionaram momentos de descontração para os visitantes. Quem não tem nenhuma deficiência pode constatar que simples ações não "tão fáceis” quanto parecem. Quem tem alguma limitação também vivenciou como ter uma melhor qualidade de vida e até mesmo fazer da recuperação um momento de descontração. Vários games foram apresentados para auxiliar em pessoas com deficiência. Eric Boiron, de 14 anos, tem hemiparesia e faz fisioterapia desde quando era bebê. Na Fetin, conheceu um jogo virtual criado para ajudar na reabilitação de pacientes com alguma deficiência motora dos membros superiores. O adolescente brincou bastante, ou melhor, fez muita atividade motora, se divertindo. "É bem mais divertido que a fisioterapia e faço todos os movimentos que preciso para minha mão".

A mãe de Eric aprovou a o game, que tem o apoio do Centro de Desenvolvimento e Transferência de Tecnologia Assistiva do Inatel. "Tudo o que deixa a atividade menos estressante é sempre bem-vindo. Percebi que ele nem viu o tempo passar", disse Annik Boiron.
O coordenador da Fetin, professor Wanderson Saldanha, salientou que, ao longo do ano, todos os alunos passaram por diversas atividades de conscientização das 17 metas da ONU para entender dificuldades que muitos não conheciam. “A nossa feira apresentou projetos que podem contribuir para que esses problemas sejam amenizados usando a tecnologia”.

Com o tema “Tecnologia que une vidas”, a Fetin uniu alunos de diferentes cursos, pessoas de diferentes realidades, mas com objetivos em comum; a busca por um mundo melhor!

Confira a galeria de fotos da feira no Flickr.

Premiação

inatel fetin primeiros

A premiação da 35ª Fetin ocorreu na noite de sexta-feira, no Teatro Inatel. Confira os ganhadores:

PRÊMIO VOTO POPULAR para a equipe que recebeu o maior número de votos pelo aplicativo Tô na Fetin – Sistema de Geração de Energia através do Fluxo de Água com Hidrômetro.
PRÊMIO TÔ NA FETIN através de sorteio para todos os usuários do aplicativo da 35ª Fetin – Marcelo Laner
PRÊMIO INSIGHT FETIN para o grupo que melhor atendeu às metas da ONU –
Bicicletar
PRÊMIOS CROWDWORKING VALE DA ELETRÔNICA para os projetos que integram o programa desenvolvido em parceria com a Telefônica e a Ericsson – UV Cleaner
PRÊMIO CAMPUS PARTY
- ASK – App for Special Kids
- Óculos de Realidade Virtual OwnVR
PRÊMIO MUNICIPAL DE INOVAÇÃO para aplicativos que melhorem a qualidade de vida em Santa Rita do Sapucaí
1º LUGAR: Auto Carlight
2º LUGAR: PulseTech
3º LUGAR: Drogômetro
PRÊMIO FAPEMIG DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA para projetos que apresentarem inovação mais significativa
1º LUGAR: Sistema Seletor de Materiais
2º LUGAR: BeatBeacon
3º LUGAR: Sistema de monitoramento de pressão de pneu
PREMIAÇÃO PRINCIPAL DOS PROJETOS
NÍVEL 1
1º LUGAR – MoT – Monitoring of Things
2º LUGAR - Bicicletar
3º LUGAR – Ice Cooler
NÍVEL 2
1º LUGAR – Sistema Seletor de Materiais
2º LUGAR – Nanomag – Separador de Nanopartículas Magnéticas
3º LUGAR – Hemo Analysis Imago
NÍVEL 3
1º LUGAR - PulseTech - Pulseira repelente eletrônica
2º LUGAR - Fast Slit
3º LUGAR – Aré
NÍVEL 4
1º LUGAR – Equipe Andar
2º LUGAR – EasyFix
3º LUGAR – Soluções para Deficientes Auditivos
Além dos prêmios, cinco alunos foram sorteados e ganharam pacotes para o Bloco do Urso 2017.

Confira as fotos da premiaçã no Flickr.

@ Entre em contato

Instituto Nacional de Telecomunicações – Inatel

Campus em Santa Rita do Sapucaí - MG - Brasil

Av. João de Camargo, 510 - Centro - 37540-000

+55 (35) 3471 9200