Você está acessando nosso website pela primeira vez. Nosso site, objetivando permitir, particularmente, uma melhor interação com você, bem como para permitir funcionalidades para melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados, coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies. Para saber mais sobre a coleta de dados/informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Privacidade.

Aceitar Não aceitar

Para ver o formulário de contatos você aceita nossa Política de Privacidade.

Aceitar Não aceitar

6ª edição do Fábrica de Talentos conta com a participação de 27 estudantes na volta ao formato presencial

inatel fabrica de talentos 2022 red

Em cinco anos, programa em parceria com a Huawei já atendeu mais de mil alunos

A 6ª edição do programa Fábrica de Talentos foi finalizada nesta quarta-feira, 20 de julho. A iniciativa, criada em 2017 em uma parceria entre o Inatel, a Escola Técnica de Eletrônica (ETE FMC) e a multinacional de tecnologia Huawei, tem como objetivo ajudar na formação prática de estudantes técnicos e de graduação de ambas instituições de ensino. Neste ano, mais de 90 estudantes se inscreveram no programa que, após dois anos no formato online por conta da pandemia de covid-19, voltou a atender parte do público de maneira presencial. Ao todo, 27 estudantes concluiram o programa.

Em cinco anos de projeto, o Fábrica de Talentos atendeu mais de mil alunos, dos quais cerca de 300 foram absorvidos tanto pelos programas de estágio do Inatel como por iniciativas da Huawei. Um dos locais onde os alunos podem atuar é o Centro de Desenvolvimento de Competência e Inovação (CIDC), também criado em 2017 por meio da parceria entre a instituição e a multinacional.

Segundo o gerente executivo do CIDC, Mário Ferreira, o projeto é de grande apoio ao currículo dos estudantes. "O objetivo é complementar a formação acadêmica dos alunos com conhecimentos aplicados na prática das telecomunicações. Apresentamos conteúdos que abordam desde os projetos preliminares de redes, passando pela configuração remota de equipamentos e chegando até atividades de aceitação e garantia de qualidade da instalação", conta.

inatel fabrica de talentos fructueuxUm dos participantes deste ano é o Alexandro Teodoro. Ele é técnico em eletrônica formado pela ETE FMC e está em busca de uma recolocação no mercado de trabalho. "Tive a oportunidade conhecer os princípios das telecomunicações. Vi desde a primeira até a quinta geração de comunicações móveis, que é o 5G, os princípios éticos, trabalho em equipe, entre outros conceitos", diz.

Ele conta que decidiu participar do programa para ampliar o que já aprendeu na área. "O curso me proporcionou conhecimento sobre todo o funcionamento da comunicação, por quais etapas a informação passa, como é realizada a transmissão e o tratamento das informações e dados, modulação e codificação. Enfim, como os equipamentos fazem a comunicação chegar ao destinatário", aponta.

Outro participante é o Fructueux Farid, aluno do 7º período de Engenharia de Telecomunicações. Ele destaca o aprendizado que o programa tem proporcionado. "Esse programa me permite adquirir conhecimento de assuntos sobre os quais eu não tinha tanto entendimento e também me permite ter conhecimento em redes móveis no geral, área que particularmente gosto muito. Além disso, acredito que esse programa irá contribuir para o meu desenvolvimento acadêmico e profissional e me ajudará a ter um diferencial na minha atuação no mercado de trabalho, especificamente na área que estou cursando", avalia.

Foto: Fructueux Farid e colegas apresentam trabalho no Programa Fábrica de Talentos

Ele conta que a expectativa é grande para conseguir um estágio ao final do programa. "Espero, no fim do programa, conseguir estagiar em uma empresa e poder colocar em prática tudo o que aprendi, tanto no que já cursei, quanto nos cursos administrados aqui. Após a conclusão do curso, além de estar capacitado, poderei atuar na área de antenas e radiofrequência, com o conhecimento teórico e prático desenvolvidos", afirma.

Finalizado o programa, os participantes passarão agora por um período de entrevistas, no qual poderão ser selecionados para vagas de estágio disponíveis no Inatel e na Huawei.

Inatel

Instituto Nacional de Telecomunicações – Inatel

Campus em Santa Rita do Sapucaí - MG - Brasil

Av. João de Camargo, 510 - Centro - 37540-000

+55 (35) 3471 9200