Você está acessando nosso website pela primeira vez. Nosso site, objetivando permitir, particularmente, uma melhor interação com você, bem como para permitir funcionalidades para melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados, coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies. Para saber mais sobre a coleta de dados/informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Privacidade.

Aceitar Não aceitar

Para ver o formulário de contatos você aceita nossa Política de Privacidade.

Aceitar Não aceitar

Time de Cyber Security do Inatel disputa final em mundial de Telecom

Instituto se destaca em uma das áreas mais quentes e promissoras da engenharia para os próximos anos

inatel csilab 11Equipe de Estudos em Segurança Cibernética, no Cyber Security & IoT Lab do Inatel
(Todas as imagens usadas na matéria são anteriores à pandemia)  

O Inatel é a única faculdade privada a chegar nas finais do Huawei ICT Competition 2019-2020, que acontecerá no dia 17 de setembro, às 8h30. A equipe do Instituto competiu com universidades de todo o Brasil pela Trilha Network e, o vencedor da etapa nacional, concorrerá com outros países em uma nova fase. Em seu segundo ano de participação, o Inatel marca presença como um forte concorrente também em Segurança Cibernética, área que oferece diversas oportunidades profissionais, devido à crescente demanda e abertura do mercado para o segmento.

Competições com foco em segurança de dados na internet estão cada vez mais frequentes e o Inatel recrutou um time para treinar e representar a Instituição, além de promover eventos que reúnam hackers éticos voltados aos estudantes universitários e do ensino médio, como o Telecom Challenge. 

Francisco Assis, aluno de mestrado e integrante da equipe que disputa o Huawei ICT Competition ressalta, “o nosso objetivo ainda permanece o mesmo, não é somente pela glória de uma vitória, mas sim, pela escalada de conhecimentos, experiências e aprendizado que cada fase da competição pode proporcionar aos participantes. Desta forma, somos capazes de contribuir para a formação consciente dos nossos alunos”.

Após o aceleramento da transformação digital, antecipado com a maior utilização das redes, do acesso e das compras virtuais em todo o mundo, muitas empresas estão investindo na digitalização de seus serviços, mas principalmente na proteção dos seus dados e dos clientes. Esse novo panorama consolidou o perfil dos engenheiros contratados nas empresas.

“Os tempos atuais são uma amostra clara da dependência que as pessoas e as empresas têm do sistemas de telecomunicações, que permitem a comunicação a distância entre todas as localidades, com exemplo da maior participação do Home Office. O que leva à necessidade de que os sistemas de telecomunicações correspondam a essa demanda, seja oferecendo conexões de voz, de dados ou de vídeo mais velozes, seja oferecendo condições de estabelecer essas comunicações com toda proteção e segurança”, enfatiza o Coordenador do Curso de Engenharia de Telecomunicações do Inatel, Marcelo Marques.

Com foco em uma formação completa dos futuros engenheiros, o Inatel criou o Laboratório de Segurança Cibernética (CyberSecurity & Internet of Things Lab). Onde são realizadas pesquisas e estudos acadêmicos, além de incentivo com bolsas de estágios e de iniciação científica na área, para formação profissional dos hackers do bem, que são especialistas em testar a segurança em empresas e organizações e implantar medidas de proteção contra os ataques cibernéticos.

Sobre esse novo campo da engenharia mais tradicional do Inatel e também com maior número de contratações em toda sua história, Marcelo Marques ainda destaca:

“A segurança cibernética é uma das principais áreas de atuação do engenheiro de Telecomunicações. Por isso, desenvolver as competências dos futuros engenheiros na área de segurança em redes de telecomunicações e motivar nossos alunos, professores e especialistas a participarem dessas competições nacionais e internacionais é fundamental, porque permite agregar valor à formação dos nossos talentos. Oferecendo profissionais diferenciados para atuar nesse mercado, em franca expansão e que cada vez mais precisa dos chamados hackers éticos, que são engenheiros de telecomunicações que trabalham para combater o crime virtual".

Inatel

Instituto Nacional de Telecomunicações – Inatel

Campus em Santa Rita do Sapucaí - MG - Brasil

Av. João de Camargo, 510 - Centro - 37540-000

+55 (35) 3471 9200