Parceria entre Inatel e Universidade da Alemanha avança para o desenvolvimento do 5G

Os pesquisadores do Inatel e da Universidade Tecnológica de Dresden, na Alemanha, deram mais um passo no desenvolvimento de um modem para 5G. O coordenador de pesquisa do Centro de Referência em Radiocomunicações (CRR) do Inatel, professor Luciano Leonel Mendes, e o pesquisador Henry Douglas Rodrigues, estiveram na Alemanha para sincronizar os trabalhos de implementação do modem, que deve estar pronto no final de 2017. "Mostramos os resultados do que já fizemos no Brasil nos últimos nove meses e nos atualizamos com relação ao que já foi feito na TU Dresden. Alinhamos os objetivos, definimos os cenários que vamos atuar e as demonstrações que pretendemos fazer ainda este ano", explicou Luciano.
inatel-luciano-dresden-5G-maio-2016-webAs duas instituições trabalham para o desenvolvimento de um modem 5G com a modulação digital GFDM, que pode atender aos vários cenários de aplicação da quinta geração de comunicação móvel, como alta vazão, baixa latência, Internet das Coisas e grande alcance. A Universidade Tecnológica de Dresden já desenvolve pesquisas em 5G há pelo menos seis anos, com importantes resultados científicos. Eles têm um grande domínio nas técnicas de modulação e recepção, além de um amplo leque de algoritmos. O trabalho do Inatel é entender como funciona esses algoritmos e implementar isso em hardware. "É nosso papel unir o resultado da pesquisa ao interesse da indústria, ou seja, transformar esses algoritmos em um produto ou protótipo que possa ser apresentado para o mercado. Esse é um dos objetivos do CRR, ou seja, inovar e conceber novos produtos e serviços", afirma o coordenador de Pesquisa do Centro de Referência do Inatel.

Mendes explica que as pesquisas do CRR já demonstraram que o GFDM consegue reduzir a interferência nos canais adjacentes em várias ordens de grandeza se comparada com as técnicas convencionais. "Esse resultado mostra que temos um caminho certo para a construção do modem que consegue transmitir mais dados sem causar interferência em outros usuários, tendo múltiplos serviços dentro da mesma banda e uma diversidade de aplicações que hoje não é possível", completa o coordenador de pesquisa do CRR.

A distância ou presencialmente, as pesquisas não param. Em setembro, pesquisadores alemães e de outros países da Europa virão ao Brasil para um seminário de 5G que será realizado pelo Centro de Referência em Radiocomunicações do Inatel e a Universidade de Dresden.

Brasil Europa

O padrão da quinta geração de comunicação móvel será definido em 2020. Brasil e União Europeia já assinaram um acordo de cooperação para o desenvolvimento da tecnologia 5G, em fevereiro deste ano, que envolve trabalhos em conjunto na padronização da quinta geração de comunicação móvel e na elaboração de projetos envolvendo empresas de tecnologia, indústria e academia, como já ocorre na parceria com o Inatel e Dresden.

@ Entre em contato

Instituto Nacional de Telecomunicações – Inatel

Campus em Santa Rita do Sapucaí - MG - Brasil

Av. João de Camargo, 510 - Centro - 37540-000

+55 (35) 3471 9200